Você > Notícias > Carteiros atuam em campanha pela vacinação contra o HPV

Carteiros atuam em campanha pela vacinação contra o HPV

Os carteiros em todo o Brasil irão distribuir 2,6 milhões de folders sobre a vacinação contra o HPV, como parte da campanha do Ministério da Saúde na prevenção ao câncer de colo do útero. A iniciativa é fruto de um acordo de cooperação firmado na manhã de quarta-feira (18) pelo presidente dos Correios, Wagner Pinheiro de Oliveira; e o ministro da Saúde, Arthur Chioro, em Brasília (DF).

A ação tem objetivo de sensibilizar as famílias sobre a importância da imunização de meninas de 11 a 13 anos, além de informações a respeito das formas de transmissão do HPV e o calendário de vacinação no Sistema Único de Saúde (SUS).

O presidente dos Correios, Wagner Pinheiro de Oliveira, destacou a importância da atuação da estatal na implantação de políticas públicas, ressaltando a parceria já existente com o Ministério da Saúde na prevenção à AIDS e na entrega da Carta-SUS - por meio da qual os usuários do Sistema Único de Saúde avaliam o atendimento recebido. “Nossa presença em todo território nacional é um diferencial para fortalecer essas políticas, ajudando o Ministério da Saúde a levar a informação para o interior do País, para comunidades distantes, para a periferia das grandes cidades”, afirmou.

Para o ministro da Saúde, a parceria com os Correios é fundamental na estratégia de conscientização da população. “É importante contarmos com os Correios, que têm responsabilidade social e são um orgulho para os brasileiros, e com quem já possuímos uma parceria consolidada e consagrada”, disse.

A distribuição do material será iniciada nos próximos dias. Nos últimos três meses, mais de 4,2 milhões de meninas já receberam a primeira dose da vacina contra o HPV - o equivalente a 85,7% do público-alvo. A segunda dose deve ser administrada a partir de setembro (intervalo de seis meses) e a terceira, cinco anos após a primeira dose.